quarta-feira, 31 de dezembro de 2008

Óculos para todas as bolsas (ler mais) :: Cidadão Angrense ::

Um princípio simples da Física foi utilizado por um professor jubilado da Universidade de Oxford para inventar óculos que poderão ser vendidos a menos de um euro e meio. Países subdesenvolvidos são alvo principal.
Um professor jubilado de Física da Universidade de Oxford, Josh Silver, inventou óculos ajustáveis às necessidades de visão dos seus portadores, que poderão ajudar milhões de pessoas nos países pobres a ver melhor.
Para Eduardo Teixeira, presidente da Associação de Profissionais Licenciados de Optometria (APLO), trata-se de uma "óptima invenção, que irá beneficiar as populações mais carenciadas". "Há países onde as pessoas deixam de trabalhar entre os 35 e os 40 anos por perderem capacidade visual e que poderiam continuar activas pelo menos mais 20 anos se tivessem acesso a cuidados de saúde visual", afirmou à Lusa o optometrista português.
Ao preço estimado de apenas um dólar (1,39 euros), estes óculos foram concebidos segundo o princípio de quanto mais grossa for a lente, maior será a sua potência correctora, e têm dois tubos estreitos circulares cheios de fluido, cada um deles ligado a uma pequena seringa.
A pessoa que precisar de corrigir a visão deverá aumentar ou diminuir a quantidade de líquido introduzido pela seringa nas lentes, ajustando assim a sua potência. Logo que a visão estiver corrigida, basta fechar a entrada de líquido nos óculos e retirar as seringas.
"O princípio é tão simples que qualquer pessoa o pode entender facilmente", diz o inventor.
Já foram distribuídos 30 mil destes óculos por 15 países em desenvolvimento, mas o seu inventor tem planos mais ambiciosos.
Segundo o jornal inglês The Guardian, quer experimentá-los em grande escala na Índia, onde conta distribuir até um milhão de pares. Josh Silver entende que as consequências positivas da sua introdução nesses países são enormes, já que poderá diminuir o analfabetismo, os pescadores poderão remendar mais facilmente as suas redes e as mulheres míopes poderão tecer sem problemas.

Sem comentários: